Comissário da CBA deu palestra na FASP

Comissário da CBA deu palestra na FASP

20180327-Palestra-Seguranca

Tema foi a padronização na segurança de itens de proteção ao piloto

Um dos itens mais importantes para a segurança de um piloto é o seu equipamento de proteção, conjunto que inclui do capacete ao banco, passando pelo cinto de segurança, macacão, luvas, sapatilhas e roupa de baixo.  Para esclarecer o processo de análise e vistoria desses itens o presidente do Conselho Técnico Desportivo Paulista (CTDP) Marcos Ramaciotti, convidou Otávio Augusto Dias, comissário técnico da Confederação Brasileira de Automobilismo, para atualizar os seus pares na Federação de Automobilismo de São Paulo (FASP) sobre as últimas atualizações sobre a homologação e validade da indumentária dos pilotos e a padronização na vistoria desses equipamentos.

“No automobilismo precisamos considerar valores como perigo e risco. O perigo sempre existirá, mas podemos diminuir significativamente os riscos. Um exemplo disso é o combustível: mexer com gasolina representa um perigo, mas ter equipamento de prevenção e combate a incêndios são essenciais para mitigar os riscos inerentes. A FIA estipula normas claras para efetuar a vistoria desses equipamentos e nossa proposta é adotar a padronização nesse procedimento”, explicou Dias para uma plateia de aproximadamente 15 oficiais desportivos e técnicos da FASP.

Enquanto o anexo J da Fia aborda primordialmente os aspectos técnicos do automóvel, o Anexo L dedica boa parte do seu conteúdo à indumentária do piloto e abrange detalhes que podem passar desapercebidos. Exemplos disso são a tinta usada para pintar o capacete até a linha e o método usado para bordar os logotipos e marcas de patrocinadores no macacão. A maneira como tudo isso é controlado, porém, exige atualizações constantes segundo o comissário:

“Embora 2018 nem tenha chegado ao mês de abril a FIA já fez várias atualizações na versão do Anexo L que entrou em vigor em janeiro deste ano. Por esse e outros motivos a iniciativa da FASP é louvável. Espero em breve repetir esta ação com outras federações.”

Para Marcos Ramaciotti o trabalho de Otávio Dias é importante e construtivo e deve ser expandido dentro das atividades da FASP:

“Espero que esta palestra seja a primeira de muitas e que o Otávio amplie o seu trabalho de esclarecer dúvidas em uma área tão sensível quanto a segurança dos pilotos. Itens como cintos de segurança, macacões e bancos, entre vários outros, devem estar em conformidade com as normas da FIA. Nossa obrigação básica é instruir e esclarecer como interpretar os respectivos prazos de validade desses equipamentos.”