Informativo 08

Informativo 08

Pessoal, boa tarde!

No dia 1º de maio passado, nós fomos à “reinauguração” da estatua do Ayrton Senna, no Ibirapuera, pois sabíamos que lá encontraríamos o Prefeito João Dória e seus Secretários. Obviamente que não conseguimos conversar tudo que precisamos, mas conseguimos “provocar” pequenas conversas com vários deles, inclusive com o Dória.

A partir dessas “provocações” conseguimos duas reuniões importantes, uma com a Secretaria de Governo do Doria (Milton Flavio) e outra com a Secretaria de Desestatização (Wilson Poit). Acredito que estas 2 secretarias sejam as mais importantes no processo de privatização do autódromo de Interlagos.

Após as reuniões, estamos na seguinte situação:

Conseguimos apresentar de maneira clara 2 reivindicações básicas :

1- Que o esporte a motor seja preservado nessa transição,

2- Que a pista (asfalto), seja exclusiva para eventos automobilísticos e esporte a motor.

O Sec. Milton Flavio e o Sec. Wilson Poit empenharam-nos a palavra de que a “Comissão Interlagos Hoje” participará efetivamente do processo de apresentação do Projeto de Lei na Câmara Municipal. Na prática isso não quer dizer muita coisa, exceto pelo fato de que estaremos lá como representantes oficiais dos interesses dos usuários do autódromo no momento em que os vereadores levantarem as questões relativas ao autódromo.

Resumindo: Tudo que conseguimos é muito bom, mas na prática NADA está resolvido ou solucionado, porém teremos a chance de participar de “imediato” do processo, o que também nos permite tentar influenciar os Vereadores e demais envolvidos.

Sabemos que o processo de venda do autódromo será muito difícil por uma série de complicações legais da área, mas também sabemos que o Projeto Urbano Jurubatuba, o qual a área do autódromo esta inclusa alimenta uma expectativa de interesse imobiliário e outros muito grande.

Em breve marcaremos uma nova reunião para explicarmos melhor todo andamento do processo e nossas ações, mas queremos deixar uma palavra de ordem que todos podem explorar em suas mídias sociais:

“Queremos apenas que o esporte a motor seja preservado e que a pista seja utilizada exclusivamente para eventos automobilísticos”.

Podemos até aceitar que se façam alguns shows na pista (asfalto), porém que não sejam mais do que 2 ao ano. (não podemos ficar disputando locação da pista com os shows. Os shows podem (e devem) ser feitos em outras áreas do autódromo, como foi realizado neste final de semana na Virada Cultural).

É isso !!
Abraços,
Sergio Berti
Consultor e Instrutor de Direção Preventiva