Team Fittipaldi na Stock em 2019

Team Fittipaldi na Stock em 2019

20181121-Abre-AE-Wilsinho

Antigo projeto de Wilsinho pode se concretizar em 2019

Wilson Fittipaldi Júnior e Ricardo Divila, que há décadas formam uma dupla praticamente inseparável, deverão ser uma das grandes atrações da temporada 2019 da Stock Car brasileira. Projeto de longa data do mais velho dos irmãos mais famosos do automobilismo brasileiro, a criação desse time envolve ainda Christian Fittipaldi, e outra dupla de pai e filho, Roberto e Felipe Zullino. Diferencial desse projeto é a inclusão de um pacote que envolve eventos com a F-Vê, categoria criada por Zullino sênior e que também tem a colaboração de Wilsinho e Ricardo.

Wilsinho em uma de suas participações na Stock Car com um Chevrolet Omega (Mil MIlhas)

A carreira de Wilsinho Fittipaldi contabiliza um total de 50 provas pela Stock Car: entre 1982 e 1983, 1991 e entre 1993 e 1995, e duas vitórias, em Curitiba (1991) e Jacarepaguá (1995). Mais recentemente a ideia de montar sua própria equipe veio amadurecendo e há poucos anos, houve até negociações com o catarinense Ereneu Boettger para assumir sua franquia na categoria. A possibilidade de mudar o chassi da categoria, algo que acabou não acontecendo, interrompeu as tratativas e o time de Timbó acabou nas mãos de Marcelo Hahn, proprietário da farmacêutica Blau.

Ricardo Divila, ao lado do Lotus 69 usado por Wilsinho Fittipaldi em provas de F-2

O anúncio oficial do Fittipaldi Team aconteceu nos últimos dias do Salão do Automóvel de São Paulo, em meio a um processo de negociações com patrocinadores potenciais ainda em curso e que, segundo Roberto Zullino, “receberam muito bem a nossa proposta”. Tudo correndo conforme o planejado, a estrutura da equipe ficará baseada em Cotia, junto com novas instalações da F-Promo, empresa responsável pela categoria F-Vê. Os possíveis nomes para pilotar os dois carros já formam uma lista de seis possibilidades e os planos iniciais são de ter pelo menos um deles contratado em bases profissionais. Com relação aos carros equipamentos Wilsinho Fittipaldi e Felipe Zullino estão avaliando as vantagens e desvantagens entre montar uma estrutura totalmente nova ou adquirir a operação de algum time que contemple deixar a Stock Car.

O VW “Tatu” era equipado com dois motores VW 1600 unidos por uma junta universal (Flat Out)

Na parte técnica é certo que o engenheiro Ricardo Divila, nome dos mais respeitados no automobilismo mundial, acompanhe in loco todas as etapas da temporada. Os currículos de Divila e Wilsinho têm várias páginas em comum e passam por projetos como o famoso “Tatu”- um Fusca equipado com dois motores e carroceria de fibra de vidro -, até o histórico Coopersucar-Fittipaldi.  Christian Fittipaldi, por sua vez, virá ao Brasil em datas que não conflitem com suas atividades na temporada da IMSA, onde é diretor da Action Express, e atuará também como representante do empreendimento no Exterior.