Asfalto: em Interlagos homenagens a Andreas-Nikolau e Lourival

Asfalto: em Interlagos homenagens a Andreas-Nikolau e Lourival

20190608-FASP-LAUDA-LOURO

Quinta etapa do Campeonato Paulista lembra dois apaixonados do automobilismo

As histórias de Andreas-Nikolau Lauda e Lourival Caetano Dias Júnior tem muito pouco em comum: o primeiro nasceu em berço de ouro de uma família de Viena e o segundo viveu com simplicidade em bairros da periferia de São Paulo. De semelhanças, o fato que o austríaco tratava a todos com atenção, atitude à qual o brasileiro adiciona generosos sorriso e braços abertos. Niki e Louro, dois apaixonados pelo esporte, são os homenageados deste fim de semana em Interlagos, aonde acontece a quinta etapa do Campeonato Paulista de Velocidade no Asfalto. O programa do fim de semana tem portões abertos ao público e inclui competições para categorias de Fórmula (1600, Inter e Vee) e turismo (Classic Cup, Old Stock, Opala 250 e Street Race), além de uma sessão de track day na tarde de amanhã.

A pintura do carro de Andrey Valério foi inspirada no Kaimann de Niki Lauda (Cláudio Larangeira)

A pintura do carro de Andrey Valério foi inspirada no Kaimann de Niki Lauda (Cláudio Larangeira)

Lourival Júnior, uma das figuras mais populares do autódromo de Interlagos, faleceu na madrugada de segunda-feira após um longo período de luta contra um câncer. Fanático pelo automobilismo, foi comissário de pista, ou “bandeirinha”, durante anos e graças ao seu espírito de colaborar com tudo e com todos atuou em várias áreas do organograma de uma competição, inclusive em vários GPs do Brasil de F-1. A quinta etapa do Campeonato Paulista de Velocidade no asfalto leva seu nome.

Niki Lauda iniciou sua carreira no automobilismo contra a vontade dos seus pais, o que o levou a romper com a família e investir todo as suas economias e contatos para bancar o início de sua carreira. Ele faleceu há cerca de 10 dias vítima de  complicações posteriores a um transplante de pulmão. Muito antes de se tornar mundialmente conhecido ele disputou provas regionais em várias categorias, inclusive na F-Vê europeia, onde pilotou um Kaimann. Para homenagear o austríaco os promotores da F-Vee brasileira replicaram no carro usado de Andrey Valério a pintura do monopostos que Lauda usou décadas atrás no início de sua caminhada rumo à conquista de três títulos de Campeão Mundial de F-1, em 1975/77/84.

O Kaimann Vee pilotado por NIki Lauda noinício de sua carreira (F/Promo - Reprodução)

O Kaimann Vee pilotado por NIki Lauda no início de sua carreira (F/Promo – Reprodução)