Niltão Amaral: paixão pelo Passat gerou títulos e blog

Niltão Amaral: paixão pelo Passat gerou títulos e blog

20190829-NOTA-GOLD-PASSAT-8-NILTAO

Advogado gaúcho vai estrear em Interlagos na prova Gold Classic

Poucos integrantes do universo da Gold Classic representam tão bem a figura do apaixonado pela categoria quanto Nilton Amaral, que divide seu tempo nas lides de piloto, divulgador, advogado graduado pela PUC-RS, chefe de grelha de churrasco e pai de Isadora, de cinco anos e sua fã número 1. Não há na categoria quem nunca tenha ouvido falar, ou ouvido, de Niltão e seus Passat, deste o pioneiro “Canhão” até o atual “Flecha”, que marcará a estreia do multimidiático gaúcho em asfalto paulista na primeira edição da Gold Classic Interlagos, dias 6 e 7 de setembro.

“Tudo começou por influência do meu pai, Clóvis, que me levava sempre a Tarumã para assistir às corridas de F-3 e do Regional de Turismo, onde corriam Opalas, Speed 1600 e outros. A primeira 12 Horas (de Tarumã) que acompanhei foi em 1986…”, comenta com sorriso fácil o autodeclarado fã da marca VW, consequência da garagem de casa onde passou sua adolescência e juventude ter abrigado pelo menos três Passats.

O primeiro Passat, na versão 2009, com Leonardo Tumelero (C) e Amaral (D) ao lado (Divulgação)

O primeiro Passat, na versão 2009, com Leonardo Tumelero (C) e Amaral (D) ao lado (Divulgação)

O quarto, e primeiro de sua propriedade, apareceu em 2006, um modelo 1987 que ganhou preparação básica e era usado apenas nas ruas. No ano seguinte, porém, o carro entrou na pista de Guaporé para disputar uma prova da Fórmula Classic.

“Foi uma odisseia e tanto: fui rodando com o Passat até lá, enfrentei diversos problemas no caminho e na pista, mas a ajuda dos amigos Luís Cunha e Leonardo Tumelero ajudaram a superar todos os inconvenientes dessa típica indiada”, relembra o piloto do Canhão #8.

Algumas provas em 2008, a estreia em Tarumã e os planos para 2009 o aproximaram do mítico preparador Zé Laênio, da M3 Motorsport, e consolidaram a formação de uma dupla com Tumelero. Um segundo lugar no Rally Universitário onde o automóvel levou o numeral 8 também marcou a história dessa tripulação, que mais tarde passou a contar com a assistência da Mecânica Sabiá, de Paulo Schoenardie, igualmente famoso preparador e ex-piloto nas bandas dos Pampas. É dessa época o surgimento do Blog do Passatão, canal criado inicialmente para divulgar sua participação nas corridas, mas que acabou ampliado para um veículo dedicado à cobertura do automobilismo gaúcho.

O Passat "Canhão" competiu em várias versões, aqui na sua forma mais básica (Divulgação)

O Passat “Canhão” competiu em várias versões, aqui na sua forma mais básica (Divulgação)

A parceria com Leonardo Tumelero também cresceu em resultados e garantiu o título de Campeão Gaúcho da Formula Classic na categoria D2C em 2010, o que motivou a transformação do sedã para disputar as provas de Força Livre Classe 1 em 2011, onde se usava pneus slick. Além da dedicação que resultou no vice-campeonato da temporada, Niltão encontrou tempo para assumir a organização da categoria, junto com Sérgio Aguinsky e Fabiano Zanon. É dos três a ideia de mudar o nome da categoria para Copa Classic.

Niltão Amaral: paixão pelos Passat levou a assumir a promoção da Classic Cup no Sul (Divulgação)

Niltão Amaral: paixão pelos Passat levou a assumir a promoção da Classic Cup no Sul (Divulgação)

Desde 2014 a preparação dos carros de Niltão Amaral está por conta de Everton Braz, ex-funcionário da Mecânica Sabiá que abriu seu próprio negócio, a oficina Brazauto. Em 2017 Everton colocou seu Passat de à venda e Amaral, que tinha vendido o Canhãopara Krause, aproveitou a chance para iniciar a construção do Flecha, que será usado em Interlagos graças ao apoio de empresas como Pro Tune, Dacar Motorsport, Feiticeiro Lanches, Motorcar Racing, Oreca Dealer Brazil, Fórmula Uno Racing, Big Odonto, Castelo Pack e a preparação a cargo da Brazauto Mecânica Automotiva.